Consultoria em gestão de riscos: como ela impulsiona meu negócio?

7 minutos para ler

Você já ouviu falar na consultoria em gestão de riscos? Ainda desconhecido por muitos gestores, esse tipo de serviço pode impulsionar o seu negócio na busca por resultados mais satisfatórios.

Pensando na importância do tema, elaboramos este artigo para explicá-lo. Durante a leitura, você entenderá quais são as vantagens que a consultoria pode trazer e como ela é feita.

Aproveite o conteúdo!

Como funciona a gestão de riscos?

Em termos bastante resumidos, a gestão de riscos é desenvolvida tendo a visão de antecipação dos riscos do negócio, com o intuito de promover mudanças significativas na forma de pensar, com a aplicação de efeitos mitigantes impossibilitando ou reduzindo que riscos se efetivem, para garantir que a cultura de riscos e controles esteja bem disseminada nas empresas, é utilizada as melhores práticas de gestão de riscos, sendo o COSO ERM II, neste tem a orientação de como seguir na aplicação dos controles nos processos de negócios, e como podemos aplicar as políticas, segregação de função, limites de alçadas, indicadores, etc, Trata-se, portanto, de uma implementação que é cultural em um primeiro momento. Posteriormente, ela gera alterações estruturais, que afetam o dia a dia da organização.

Antes de tudo, é fundamental compreender o que são riscos corporativos. Na prática, eles nada mais são do que eventuais empecilhos que podem surgir na busca de um objetivo empresarial qualquer. Cada um deles tem suas próprias naturezas, causas e impactos.

Uma consultoria é formulada para auxiliar na identificação desses elementos, de modo que a busca por algumas finalidades aconteça com a maior segurança possível, considerando as medidas a serem tomadas caso um risco se concretize.

Quais são as vantagens da consultoria em gestão de riscos?

Os riscos vão do planejamento estratégico às operações rotineiras, isso é, todos os níveis e departamentos estão sujeitos a ameaças, que podem ser analisadas e geridas por uma consultoria especializada. Separamos, então, algumas vantagens que essa orientação tem.

Colabora na definição de objetivos

Como esse tipo de gestão requer objetivos claros para fazer análises ajustadas ao modelo de negócio da empresa, podemos considerar que ela colabora no processo de definição desses objetivos.

Afinal, ao identificar um determinado risco, o planejamento pode sofrer ajustes relevantes, visando o alcance pleno das metas estabelecidas. Assim, a empresa se aproxima ainda mais dos resultados esperados.

Ajuda a identificar riscos

Cabe a cada organização definir sua forma de gerir, de modo que essa gestão fique alinhada à cultura organizacional. Nesse sentido, a consultoria pode ter um papel decisivo na identificação dos riscos — as causas e os efeitos — que permeiam todas as atividades feitas pela empresa.

Danos ao meio ambiente, acidentes de trabalho e questões relativas ao compliance contábil e fiscal são apenas alguns dos exemplos mais comuns de riscos que podem ser mais bem controlados por meio de uma consultoria. Esse cuidado tende, inclusive, a melhorar a imagem da empresa perante o mercado.

Ao tomarmos as devidas precauções, também diminuímos a incidência de potenciais perdas, que podem ser financeiras, de imagem e de reputação. Afinal, é muito mais proveitoso identificá-los e corrigi-los antes de se transformarem em prejuízos irreparáveis.

Aumenta a previsibilidade dos custos

Ter consultores experientes à disposição é fundamental para se ter uma previsibilidade dos custos gerados caso algum evento indesejado se concretize. Assim, é provável que as perdas sejam mais sutis, porque já constavam no planejamento e na previsão orçamentária definidos antecipadamente.

Ter o apoio de especialistas é essencial para determinar precisamente os impactos gerados por cada risco. Também é possível se preparar para as ações que serão tomadas — seja para prevenir ou para tratar das consequências.

Powered by Rock Convert

Como a consultoria em gestão de riscos é feita?

Gerir riscos não é uma tarefa simples. Existem metodologias e frameworks, como exemplo podemos citar o COSO II ERM e ISSO 31000, ​ que são aplicados como modelos em boa parte das empresas. Contudo, isso não quer dizer que há uma solução pronta para todas as organizações.

A consultoria é vantajosa por oferecer uma análise profunda sobre quais modelos ou teorias se encaixariam melhor em seu negócio. Em entrevista ao canal IRKONNECTION, Carlos Santiago — especialista em gestão de riscos — cita alguns exemplos de metodologia, como a ISO 31000.

Paralelamente a isso, listamos, logo abaixo, algumas das atividades mais importantes realizadas em um serviço de consultoria em riscos. Confira!

Realização de auditorias e controles internos

Por meio de auditorias e controles, os consultores indicarão possíveis melhorias em uma série de operações da empresa. Com elas, é viável melhorar o ambiente de trabalho e ganhar produtividade. Afinal, uma equipe que está protegida pode render mais e oferecer um retorno sólido.

Por se tratar de uma análise externa, espera-se que as avaliações sejam feitas de modo criterioso e analítico, já que a visão aplicada não é a de alguém que vivencia os procedimentos internos cotidianamente.

Elaboração e revisão de normas

As normas, políticas e procedimentos que interferem no dia a dia da organização podem ser elaboradas e revistas pela consultoria. Assim, podemos garantir a conformidade das atividades da empresa em relação às autoridades responsáveis e aos correspondentes dispositivos legais.

Mapeamento e redesenho de processos

O mapeamento e o redesenho dos processos é interessante para saber como o seu negócio realmente funciona. A partir disso, são feitos a identificação de riscos e o aperfeiçoamento de todos os departamentos.

Essa prática também é necessária para encontrar gargalos produtivos, indicando as melhores alternativas para contorná-los. Consequentemente, os custos são reduzidos e a margem de lucro pode aumentar.

Análise de políticas e procedimentos

O trabalho de uma consultoria contempla a análise de políticas internas e procedimentos variados em diferentes camadas da organização. Ao entender as consequências do não atendimento a determinadas regulações, a empresa pode se reposicionar e criar direcionamentos.

Classificação de risco

A princípio, os consultores identificam os riscos ligados à sua empresa — as principais áreas críticas são identificadas e há o estabelecimento das prioridades de intervenção. Depois, projeta-se a estrutura ideal para o gerenciamento de risco.

Feito isso, ocorre uma análise ascendente dos riscos em cada operação e setor da organização. A ideia é definir a classificação das ameaças em cada um dos cenários possíveis. As causas são levantadas, assim como as estimativas de impacto nos negócios e nas operações.

As estatísticas relativas aos danos são estudadas e, por meio delas, estipulam-se os respectivos planos de prevenção e/ou mitigação dos riscos. Assim, as soluções de seguro e governança mais adequadas são encontradas e colocadas em prática.

Enfim, uma consultoria em gestão de riscos pode fazer muito por sua empresa. Se você deseja chegar a resultados mais satisfatórios e quer se proteger de eventuais prejuízos e identificar oportunidades, ela é extremamente valiosa.

Agora que você já sabe tudo sobre o tema, aproveite para entrar em contato conosco — nós podemos ajudar o seu negócio a crescer!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário