Você já ouviu falar em Data Analytics? Essa tecnologia pode contribuir muito para os negócios, já que reúne em si uma série de atributos úteis para a realização de análises contábeis e financeiras.

Levando isso em consideração, desenvolvemos este artigo. Durante a leitura, você entenderá como a análise de dados funciona e de quais formas está sendo utilizada por contabilistas e empresas de contabilidade.

Boa leitura!

O que é Data Analytics?

Em termos bastante resumidos, podemos dizer que Data Analytics nada mais é do que o processo de analisar dados com um objetivo específico.

Para isso, é necessário encontrar perguntas e respostas embasadas em dados claros, de modo que os envolvidos no procedimento analítico estejam devidamente cientes da metodologia empregada para chegar a essa finalidade. Em vez de simplesmente observar e mapear estatísticas, por exemplo, a atividade pressupõe que insights e ideias sejam extraídos por meio das análises.

Como a tecnologia de Data Analytics funciona?

A coleta dos dados a serem analisados acontece a partir de algoritmos, programas e fontes variadas. Depois disso, eles são aplicados à ciência computacional e matemática de forma híbrida para originar uma visão mais profunda sobre o aspecto que se pretende analisar.

A aplicação do Data Analytics é bastante ampla, de modo que pode ser usado para deixar os colaboradores mais produtivos ou melhorar o relacionamento com os clientes. Nos negócios e na contabilidade, as possibilidades são igualmente variadas, sendo que ele pode ser voltado à melhoria de processos, à estruturação de novos projetos e assim por diante.

Um modelo básico de análise de dados consiste na execução destas 6 etapas:

  • definir os objetivos;
  • identificar os indicadores e metas do negócio;
  • coletar os dados;
  • reduzir os excessos;
  • formar um time de análise;
  • otimizar e repetir.

Sendo assim, precisamos, em um primeiro momento, saber aonde se quer chegar com a manipulação dessas informações. Após essa definição, é imprescindível fazer uma coleta seletiva de dados. Dessa forma, o time responsável poderá otimizar e repetir os processos a fim de encontrar a metodologia mais adequada e proveitosa para o negócio.

Como o Data Analytics vem sendo utilizado na contabilidade?

Não chega a ser uma novidade o fato de que as pessoas e as organizações estão cada vez mais conectadas ao meio digital, concorda? É bem provável que, nos próximos anos, o volume de dados e algoritmos só cresça, principalmente se considerarmos que o número de dispositivos conectados à rede tende a aumentar significativamente.

Na prática, isso quer dizer que será possível analisar uma quantidade ainda maior de informações. Elas não só podem servir como base para a relação entre uma empresa e seus clientes, mas também podem indicar novos caminhos a serem percorridos nesse relacionamento.

Afinal, essas soluções possibilitam que as organizações de contabilidade processem o infinito universo de dados não estruturados e semiestruturados, presentes em inúmeros meios e plataformas. Assim, seremos capazes de transformar esses números soltos e informações descontextualizadas em inteligência para aprimorar diversos serviços contábeis.

Quais são os benefícios do Data Analytics para os negócios?

Confira, logo abaixo, algumas das principais vantagens de usar o Data Analytics em vários cenários.

Automatizar e otimizar análises financeiras

Com o apoio dos dados, as análises financeiras podem se tornar automatizadas e, mais do que isso, podem ser otimizadas pela coleta precisa de informações.

As alternativas para analisar as finanças de uma organização mudaram muito ao longo dos anos. Em decorrência da alta conectividade, surgiram modelos disruptivos de negócio, que prezam pela escalabilidade e atendem públicos absolutamente distintos.

Vale lembrar que métodos convencionais de análise financeira esbarram em limitações mercadológicas impostas pelas transformações digitais recentes. Então, o Data Analytics desponta como uma via para adaptá-la às novas demandas das empresas. Veja, a seguir, alguns exemplos de como isso pode se dar na rotina empresarial:

  • criar conjuntos de dados com informações macroeconômicas que são atualizadas automaticamente (juros, inflação etc.);
  • desenvolver relatórios descritivos e automatizados com mudanças no contexto macroeconômico;
  • reunir dados de demonstrações financeiras de maneira automatizada.

Elaborar uma boa gestão de riscos

O fundamento básico da gestão de riscos é identificar a quantidade de riscos por meio de estatísticas e traduzir esses dados para os indivíduos que por eles se interessam. Ou seja, ela serve, basicamente, para indicar quão arriscadas são determinadas atividades de uma organização e o que poderia acontecer caso um risco se concretizasse.

Desse modo, o Data Analytics pode ser usado em diversos momentos do gerenciamento de risco, já que possibilita a avaliação de informações históricas e ajuda na estimativa de valores e tendências que podem ser prejudiciais para o negócio.

Ele ainda permite que se faça uma análise comparativa entre empresas de portes, segmentos e localizações semelhantes para saber quais são as principais ameaças às quais estão submetidas.

Fazer uma análise aprofundada da concorrência

Seguindo a mesma lógica explicitada no tópico anterior, não é difícil imaginarmos quão útil o Data Analytics é para entender como a concorrência se posiciona, quais práticas ela adota em relação à gestão financeira, como determinados eventos impactaram seu fluxo de clientes etc.

Planejar estratégias mais eficientes

Da mesma maneira que essa tecnologia contribui para levantar dados sobre concorrentes e riscos, ela também permite que se faça uma verdadeira otimização nas estratégias usadas por um negócio.

Isso acontece porque há como importar conjuntos completos de códigos que fazem análises sobre os dados em poucos minutos, o que acaba acelerando o processo. Assim, a chance de tomar decisões embasadas é viabilizada com agilidade, diminuindo gargalos e fazendo com que testes ganhem efetividade por não desperdiçarem tempo e recursos da empresa.

Com essas possibilidades em mãos, quem presta serviços na área de contabilidade ganha uma poderosa ferramenta para oferecer soluções integrais para os seus clientes e, com isso, gerar melhorias em diversos âmbitos e processos.

Enfim, o Data Analytics, quando se torna parte da cultura de uma empresa, se mostra como um campo de infinitas aplicações. Ele pode traduzir uma série de dados soltos em informações estratégicas, que podem impulsionar os resultados de uma organização, aproximando-a da realização de seus principais objetivos.

Se você gostou deste texto, aproveite para saber como o outsourcing de contabilidade pode ajudar no crescimento de sua empresa. Confira!