Contabilidade ambiental: conheça essa tendência

6 minutos para ler

Como você bem sabe, o universo contábil de uma empresa é repleto de detalhes relevantes — indicadores financeiros, isenções fiscais e assim por diante. Como esse é um cenário que se renova constantemente, é fundamental acompanhar as tendências que surgem com certa regularidade, como a contabilidade ambiental.

Levando em conta a importância do tema para quem atua no setor, preparamos este conteúdo. Ao longo do texto, você entenderá as implicações desse conceito e de quais formas ele impacta a rotina de uma organização. Siga com a leitura até o fim para não perder nenhuma informação!

O que é contabilidade ambiental?

Fenômenos como o efeito estufa e o aquecimento global, indicaram a urgência de progredir em uma discussão relativamente nova. Afinal, existem maneiras efetivas de conciliar desenvolvimento econômico, o desenvolvimento e a preservação dos recursos naturais, promovendo o crescimento sustentável?

É desse contexto que nasce a contabilidade ambiental, cujo objetivo maior é tornar claras as interferências das empresas no meio ambiente e propor iniciativas a fim de facilitar a preservação. Vale lembrar que tais impactos se manifestam de inúmeras formas — desmatamento, produção de lixo e gasto excessivo de água. Os dados levantados ajudam a tomar decisões e a elaborar políticas ambientais e de compliance, a fim de evitar multas ou problemas legais.

Na prática, a contabilidade ambiental também cumpre a função de mensurar o patrimônio ambiental da empresa, caso haja, monitorando despesas e receitas associadas à exploração de recursos provenientes da natureza. Para isso, é mensurada a efetividade de todas as ações ligadas ao meio ambiente.

Apesar de lidar com métodos, cálculos e análises, como acontece em outros segmentos contábeis, o setor tem finalidades que vão além de mensurar o impacto ambiental exercido por sua empresa. Isso porque ele serve para difundir boas práticas sustentáveis, propondo saídas ecologicamente corretas de acordo com as necessidades dos projetos apresentados.

Para controlar e registrar as ações empresariais que possam ter efeitos ambientais, é imprescindível determinar quais dados estão atrelados à obtenção de lucro sustentável e quais atividades oferecem riscos ao meio ambiente. Sendo assim, não seria nenhum exagero dizer que a área dialoga bastante com os setores de gestão de riscos e compliance.

Portanto, poderíamos resumir a contabilidade ambiental em alguns de seus principais componentes e funções:

  • adaptar relatórios e balanços;
  • gerir o crédito de carbono;
  • respeitar obrigações legais;
  • avaliar o passivo ambiental;
  • fazer a contabilidade de commodities ambientais;
  • promover a adequação contábil e ambiental em projetos.

Quais benefícios ela oferece para sua empresa?

Agora que você já conhece uma das principais tendências da contabilidade, é hora de saber quais são seus benefícios mais importantes. Confira, a seguir, alguns pontos que podem ser vantajosos para o seu negócio.

Define responsabilidades

Quão comprometida com as questões ambientais está a sua empresa? Em quais condições ela atua quando um projeto envolve a exploração de recursos naturais?

Responder a essas perguntas implica a definição de várias responsabilidades, que ajudam a empresa a se alinhar com a visão global vigente. Políticas sólidas nesse sentido funcionam como um norte para o desenvolvimento sustentável das atividades exercidas.

Auxilia a tomar decisões embasadas

Como saber se uma decisão atrelada à saúde financeira pode ser negativa ou positiva para a política ambiental da organização? Quais índices devem ser analisados na hora de fazer uma escolha que trará consequências ao meio ambiente? O suporte fornecido por contabilistas ambientais tende a ser benéfico para escolher as melhores opções em inúmeras situações.

Aumenta a credibilidade perante o mercado

Organizações com balanços positivos, geralmente, têm uma reputação melhor perante o mercado, quando comparadas a empresas irregulares e com pendências financeiras, não é mesmo?

Essa lógica vale para a aplicação de práticas contábeis e ambientais. Pense bem: qual investidor se sentiria à vontade de fomentar a atividade de uma empresa que não se preocupa com a disponibilidade de suas principais matérias-primas, por exemplo?

Ajuda na integração com outras áreas da empresa

Profissionais especializados em contabilidade ambiental quase sempre têm currículos diversos, alinhados às tendências não só contábeis, mas também administrativas. Além de ajudarem a fazer negócios mais responsáveis sob o ponto de vista da sustentabilidade, tais figuras podem colaborar para que as diferentes gerências da empresa trabalhem de modo integrado e financeiramente responsável.

Em matéria publicada pelo portal G1 em 2017, um professor da Universidade de São Paulo (USP) traz informações relevantes sobre as possibilidades de crescimento da área.

Contribui com a redução de danos ambientais

Empresas que se estruturam para essa finalidade reduzirão os danos ambientais causados, visto que terão mecanismos para acompanhar as atividades e mensurar suas consequências.

Como aplicar a contabilidade ambiental?

A aplicação dessa tendência em seu negócio pode ser feita a partir de uma série de inciativas. Listamos, logo abaixo, um resumo sobre medidas indispensáveis.

Considerar os dados dos balanços contábeis

Todos os ativos e passivos provenientes de receitas ou indenizações ambientais, respectivamente, devem ser levados em conta. Também é preciso contabilizar multas, empréstimos e investimentos.

Implementar a norma ISO 14.001

É imprescindível implementar a norma ABNT NBR ISO 14.001, visto que ela se aplica a organizações de variados portes e segmentos. Seu maior objetivo é adequar processos, recursos e pessoas para estabelecer práticas ambientais que são consideradas como de excelência em todo o mundo.

Na prática, ela trabalha com a mitigação de riscos ao meio ambiente e com a prevenção de desastres ecológicos. Contar com um selo referente a essa norma indica o quanto sua empresa se dedica ao desenvolvimento sustentável, o que pode aumentar a credibilidade da marca no mercado e atrair novos investidores.

Criar uma mentalidade de desenvolvimento sustentável

Antes de ser uma prática, essa modalidade de desenvolvimento pode ser tratada como uma mentalidade, porque, mais do que avaliar os custos envolvidos, é preciso ter uma cultura organizacional receptiva às mudanças que virão para promover as adequações necessárias.

Enfim, não há dúvidas de que a contabilidade ambiental é uma das tendências mais impactantes para os próximos anos no universo contábil. Portanto, não deixe de considerá-la ao pensar em inovações para a sua empresa.

Se você gostou do texto e quer receber outras novidades como essa em seu e-mail, assine a nossa newsletter gratuita agora mesmo!

Posts relacionados

Deixe um comentário