A Contabilidade é a ciência que estuda, interpreta e registra os fenômenos que afetam o patrimônio de uma entidade. A Contabilidade possui normas que servem para padronizar e facilitar a compreensão destas informações através das demonstrações financeiras.

Estas normas são comumente chamadas de GAAP (Generally Accepted Accounting Principles) — ou  Princípios Contábeis Geralmente Aceitos. Este termo ainda é acompanhado da indicação do país ao qual a norma está relacionada, , como BR GAAP, para as práticas contábeis adotadas no Brasil e US GAAP para os princípios contábeis geralmente aceitos nos Estados Unidos da América.

A indicação do país é importante porque existem aspectos que variam de uma nação para outra e, ainda que não sejam diferenças significativas, elas existem. Em suma, os GAAPs são normas contábeis definidas em cada país.

Vale ressaltar ainda que desde 2010, o Brasil aderiu às normas internacionais de contabilidade (em inglês, International Financial Reporting Standards, IFRS).  O órgão internacional responsável pela elaboração das normas é o Internacional Accounting Standards Boards (IASB), Conselho de Normas Internacionais de Contabilidade em português.  A finalidade das IFRS é internacionalizar e padronizar a contabilidade globalmente.

No Brasil, a regulamentação contábil é realizada através do Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC), responsável por emitir pronunciamentos chamados de Normas Brasileiras de Contabilidade (NBC), e pelo Conselho Federal de Contabilidade (CFC) que aprova estas normas, as quais estão alinhadas com as IFRS.

Por isso, é importante entender as principais diferenças entre as normas contábeis e como afetam as demonstrações financeiras da empresa. Quer descobrir tudo isso? Então, fique conosco e tenha uma ótima leitura!

O que é US GAAP?

Se você quer fazer negócios nos Estados Unidos ou receber investimentos e empréstimos de suas fontes, é melhor seguir os padrões do país.

Apesar do governo federal estadunidense exigir o cumprimento do US GAAP pelas empresas listadas, o governo não está envolvido na criação ou na manutenção dos princípios e normas contábeis. Quem faz isso são conselhos e organizações independentes, como o Conselho de Normas de Contabilidade Financeira (Financial Accounting Standards Board — FASB).

Além disso, o US GAAP acaba funcionando como um conjunto de normas locais, mas também há que se considerar as IFRS, sendo estas muito mais utilizadas no mundo. Isso leva os Estados Unidos a aceitarem as IFRS, apesar de existirem diferenças entre as IFRS e o US GAAP. Ou seja, os Estados Unidos continuam adotando suas próprias normas, porém, também aceitam as IFRS.

Como o US GAAP funciona?

O US GAAP tem base normativa, assim, os eventos e transações devem ter sua forma de contabilização prevista nas normas, o quê pode ser positivo por restringir interpretações e padronizar os registros contábeis. Entretanto, pode gerar dificuldades para eventos e transações não previstas nas normas e interpretações.

As IFRS têm base principiológica, existe uma estrutura conceitual que não tem força de normas, mas é referência para todas as normas. Desta forma, os eventos e transações, quando não diretamente cobertos por normas ou interpretações específicas, a referência à estrutura conceitual serve de referência para o registro contábil, por exemplo, no caso de reconhecimento de um ativo, este somente deve ser reconhecido como um ativo se atender à definição de ativo prevista na norma e na estrutura conceitual.

O que é o BR GAAP?

O BR GAAP está representado pelas práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais estão alinhadas com as IFRS. No entanto, algumas diferenças ainda existem em relação às IFRS. Por exemplo, as IFRS para pequenas e médias empresas sofreram atualizações que os CPCs para Pequenas e Médias Empresas ainda não sofreram.

No Brasil, a depender do segmento de negócio da empresa, as práticas contábeis são regulamentadas por diferentes órgãos:

  • resoluções, Circulares e Comunicados do CFC (Conselho Federal de Contabilidade) para empresas privadas de grande, médio e pequeno portes;
  • resoluções do CNSP (Conselho Nacional de Seguros Privados) para entidades seguradoras;
  • resoluções do BACEN (Banco Central) para instituições financeiras;
  • resoluções da SUSEP (Superintendência de Seguros Privados) para entidades de previdência privada;
  • lei de número 6.404/76, das Sociedades por Ações ou Lei das S/A. para as empresas listadas na bolsa de valores

Como o BR GAAP funciona?

No Brasil, as práticas contábeis adotadas estão alinhadas às IFRS.

Qual é a sua importância nas demonstrações financeiras da empresa?

Existe um termo muito importante para a contabilidade que é o compliance. Ele diz respeito à transparência e ao cumprimento de normas contábeis. Isso é extremamente relevante quando se trata de princípios e regras internacionais.

Quando uma empresa não cumpre uma lei ou faz algo que seja provável que as autoridades fiscais não vão aceitar, ela precisa divulgar, ou seja, ser transparente. Isso pode demandar uma atenção extra para a empresa, especialmente quando é necessário acompanhar todos os detalhes do US GAAP e BR GAAP.

Nesse caso, uma boa opção é realizar o outsourcing contábil, que vai funcionar como uma parceria para a empresa, dando apoio a todas as mudanças de definições para que a empresa possa atuar de maneira fluida. O outsourcing vai focar em:

  • cumprir as normas contábeis;
  • contabilizar e compilar as demonstrações financeiras;
  • divulgar notas explicativas transparentes;
  • atender aos requerimentos das normas.

O resultado é que a empresa não precisará se preocupar com essas questões, apenas manter uma comunicação eficiente para que o outsourcing seja realizado com qualidade. Com as informações corretas, o outsourcing acaba tornando a empresa muito mais eficaz e precisa nas suas demonstrações financeiras.

Esse direcionamento da responsabilidade sobre a apresentação correta das demonstrações financeiras, tanto no US GAAP quanto no BR GAAP, para o outsourcing contribui para que a empresa consiga focar em suas atividades-principais. Com isso, os resultados financeiros se expandem e o negócio consegue funcionar com mais eficácia.

Se você quer entender um pouco mais sobre como ele pode contribuir para a sua empresa, além do US GAAP e BR GAAP, confira como o outsourcing de contabilidade, fiscal, folha de pagamento e tesouraria pode ajudar no crescimento da sua empresa!